Como gerar e gerir ideias para fazer fortunas

BY KAIZEN INSTITUTE - 2016-11-02

As empresas que apostam na criação de um processo de geração de ideias são capazes de gerar mais novas ideias e assegurar o seu seguimento. 

 

O mundo está em constante mudança – todos os dias surge algo novo: uma ideia nova, que faz a diferença, que chega a novos lugares, a novas pessoas e dá resposta a novos problemas e desafios.

Quantas vezes estivemos em reuniões de trabalho em que surgem muitas ideias, que depois, por falta de tempo ou planeamento, não têm seguimento? Na verdade, este cenário é mais comum do que se pensa. No entanto, as empresas que apostam na criação de um processo de geração de ideias são capazes de gerar mais novas ideias e assegurar o seu seguimento.

A ideação, isto é, o processo estruturado de geração de ideias, é o primeiro passo para que inovar faça parte do ADN de uma empresa. Numa fase preliminar, e em função do desafio, são constituídas equipas multidisciplinares, representando diferentes departamentos da empresa, uma vez que as visões complementares contribuem para a riqueza das ideias.

É a partir deste processo de ideação que nasce a inovação de forma concreta e sustentável. E inovação gera crescimento, que está na ordem do dia. O processo de ideação realiza-se de acordo com os seguintes passos:

– Definição do âmbito: o primeiro passo é definir de forma clara e detalhada o desafio proposto. Devemos focar-nos num objetivo para conseguirmos alcançar o pretendido. Quanto mais focada no objetivo a equipa estiver, maior a probabilidade de gerar ideias que respondam ao desafio.

– Caracterização do estado da arte: depois de definido o objetivo, devemos analisar informação que nos permita contextualizar a envolvente do desafio.

– Geração de ideias: a aplicação deste método vai fazer com que surjam várias ideias relacionadas com o objetivo inicial e devidamente enquadradas com a informação recolhida no ponto anterior.

– Filtro de ideias: as ideias passam pela fase de triagem, na qual se avalia a adequação ao objetivo inicial e a viabilidade da sua execução, levando apenas as melhores à fase seguinte.

– Priorização de ideias: depois de aprovadas duas ou três ideias, estas devem ser ordenadas de acordo com a sua prioridade.

– Desenvolvimento de projeto: a última fase do processo consiste na criação de um roadmap para o desenvolvimento da ideia seleccionada, onde é estruturada a forma como a ideia vai ser posta em prática.

“A inovação é o tema central da prosperidade económica” (Michael Porter). No entanto, não podemos esquecer que não existe inovação sem ideação.

 

[Este post foi originalmente publicado em www.dinheirovivo.pt]

 


 
 
Gemba Kaizen